10/01/2021 às 13h09min - Atualizada em 10/01/2021 às 11h45min

VACINA DO BUTANTAN: UMA PONTA DE ESPERANÇA

A vacina do Butantan é uma ponta de esperança de que isso tudo em breve vai acabar, e de que estamos prestes a virar essa página da história.

Elias Neto
ALOISIO MAURICIO/ESTADÃO CONTEÚDO
Na semana que atingimos a triste marca de 200 mil mortos no Brasil, vítima do novo coronavírus, também fomos presenteados com a notícia de que o Instituto Butantan anunciou a eficácia de 78% de sua vacina (CoronaVac) para casos leves e 100% para casos graves e moderados. No meio dessa triste realidade, foi como uma luz no fim do túnel e um alento para as nossas almas.

Logo que essa notícia saiu, esperava que toda a população, digo isso de forma literal, agisse com um entusiasmo contagiante, afinal é muito mais que ganhar a copa das copas, é como se tivéssemos começando a vencer uma guerra que já dura quase um ano (porque de fato é uma guerra). No entanto, parece haver uma parcela da população que tem feito pouco caso dessa vitória. Essa parcela  é formada em sua grande maioria pelas mesmas pessoas que minimizaram a importância da pandemia, mesmo enquanto ela ceifava milhares de vida e colocava diversas famílias em estado de luto, são as mesmas pessoas que negam a importância da ciência, do SUS e das universidades públicas. São as mesmas pessoas que ignoram as recomendações da instituições sanitárias e de saúdes, e que chamam de “maricas” aqueles que respeitam tais recomendações. Essas pessoas agora não só estão fazendo pouco caso, como também estão fazendo uma espécie de campanha contra a vacinação, boicotando a possibilidade da vacina ajudar a salvar milhares de vidas. Essas pessoas vivem num mundo paralelo onde acreditam que a terra é plana e enxergam conspiração em tudo, inclusive em outras vacinas que já tomamos normalmente.

Não podemos deixar o negacionismo nos levar para um caminho ainda mais triste e obscuro, onde mais pessoas vão morrer e outras milhares ficarão de luto. Precisamos cobrar para que a vacina chegue o mais rápido possível a toda população, porque não se trata apenas de uma vacina, mas de um direito nosso como cidadão, e representa a ponta da esperança de que isso tudo em breve vai acabar, e de que estamos prestes a virar essa página da história.



Abraços,
Elias Neto


Minhas Redes sociais

Link
Elias Neto

Elias Neto

Coluna do Elias Neto

Tags »
Relacionadas »
Comentários »