20/08/2018 às 12h10min - Atualizada em 20/08/2018 às 12h10min

O FENÔMENO BOLSONARO

Líder nas pesquisas de intenção de voto para Presidente, Bolsonaro tem como vice o General Mourão, cujo pai é amazonense de Humaitá

Antonio Brasil Vieira
JAIR MESSIAS BOLSONARO
 
Nascimento: 21 de março de 1955 (idade 63 anos), Campinas, São Paulo
Nacionalidade: Brasileiro
Cargo: Deputado federal do Brasil desde 1991
Partido político: Partido Social Liberal
Cônjuge: Michelle Bolsonaro (desde 2013)
Filhos: Eduardo Bolsonaro, Flávio Bolsonaro, Carlos Bolsonaro, Renan Bolsonaro, Laura Bolsonaro

Jair Messias Bolsonaro nasceu em Campinas, São Paulo, no dia 21 de março de 1955. Filho de Perci Geraldo Bolsonaro e de Olinda Bonturi, ambos descendentes de famílias italianas. Foi aluno da Escola Preparatória de Cadetes do Exército, de Campinas. Em 1977 formou-se na Academia Militar das Agulhas Negras, em Resende, Rio de Janeiro. Cursou a Brigada de Paraquedismo do Rio de Janeiro. Em 1983 formou-se no curso de Educação Física do Exército. Chegou a patente de Capitão.

Carreira Política

Em novembro de 1988, Jair Bolsonaro foi eleito para a Câmara Municipal do Rio de Janeiro pelo Partido Democrata Cristão (PDC). Em outubro de 1990, foi eleito deputado federal pelo PDC. Renunciou o mandato de vereador e tomou posse na Câmara dos Deputados em 1991. Em 1993, participou da fundação do Partido Progressista Reformador (PPR), nascido da fusão do PDC e do Partido Democrático Social (PDS).

Em 1994 foi reeleito e voltou a pedir o fechamento do Congresso Nacional e declarou: “Prefiro sobreviver no regime militar a morrer nesta democracia”. Em 1998, exercendo seu terceiro mandato de deputado, se candidatou ao cargo para presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara, provocando a reação de vários setores da sociedade, uma vez que o político publicou na imprensa que defende a pena de morte, a prisão perpétua, o regime de trabalhos forçados para condenados, a redução da maioridade para 16 anos e o rígido controle da natalidade como maneira eficaz de combate à miséria e à violência.

Em 2002, foi eleito pela quarta vez ao cargo de deputado federal pelo PPB, mas nesse mesmo ano, filia-se ao PTB. No início de 2005 deixa o PTB e filia-se ao PFL. Em abril, deixa o PFL e filia-se ao Partido Progressista (PP). Em 2006 é eleito para seu quinto mandato. Assume a titularidade das comissões de Constituição e Justiça e de Cidadania, de Relações Exteriores e de Defesa Nacional e de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado. Em 2008, em audiência pública, envolve-se em nova polêmica ao combater a demarcação contínua realizada pelo governo federal na reserva indígena Raposa Serra do Sol, em Roraima, que gerou conflitos entre agricultores e indígenas. Alegando que a demarcação seria um risco à integridade nacional, colocou-se contra o ministro da Justiça Tarso Genro (PT).

Em 2014, Jair Bolsonaro foi reeleito para o seu 7º mandato. Ficou conhecido na mídia por suas declarações polêmicas, intrigas com seus colegas da Câmara e com entidades representantes de negros e homossexuais. Insultou e foi insultado por adversários. Retrucou à deputada Maria do Rosário dizendo que ela não merecia ser estuprada porque era feia, sendo processado no Supremo Tribunal Federal por incitação ao estupro. Em março de 2016, filiou-se ao PSC.

Em 2017, foi considerado pelo Instituto FSB Pesquisa o parlamentar mais influente nas redes sociais, possuindo cerca de 5,6 milhões de seguidores no Facebook, 1,2 milhões no Twitter, 1,6 milhões no Instagram e 742.102 inscritos no Youtube. Em março de 2018, anunciou sua filiação ao Partido Social Liberal (PSL).

Cumprindo mandatos na Câmara dos Deputados desde 1991, Jair Bolsonaro (PSL-RJ) já apresentou cerca de de 170 projetos de lei em 27 anos. Contudo, somente três viraram lei. Uma proposta que estende o benefício de isenção do Imposto sobre Produto Industrializado (IPI) para produtos de informática, outro que autoriza o uso da chamada fosfoetanolamina sintética, a "pílula do câncer" e o voto impresso nas eleições (veja todos os projetos de Jair Messias Bolsonaro no sítio http://www.camara.gov.br/internet/sileg/Prop_lista.asp?Autor=5310721&Limite=N).

Posse de armas, drogas, pena de morte e aborto

O parlamentar defende a revogação do Estatuto do Desarmamento e defende que todos possam ter uma arma de fogo para sua defesa, inclusive o proprietário rural tenha direito de adquirir fuzis para evitar invasões do MST. Além disto, também apresentou um projeto de lei que estabelece a castração química voluntária como condição para que um réu condenado por estupro possa receber o benefício da progressão de regime e assim vir a cumprir a pena no regime semiaberto ou aberto.

Ele se posiciona de forma contrária à legalização das drogas e do aborto. É favorável à redução da maioridade penal.

Candidato a Presidente da República

Recentemente, no dia 14 de agosto deste ano, registrou sua candidatura a Presidente da República, tendo como vice em sua chapa o general da reserva do Exército brasileiro, Antônio Hamilton Martins Mourão (PRTB), mais conhecido como General Mourão, nascido no Rio Grande do Sul, mas filho de pai amazonense, do município de Humaitá.

Líder nas pesquisas de intenção de voto, o candidato do PSL à Presidência da República, Jair Bolsonaro, apresentou seu plano de governo ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). No documento, chamado de O Caminho da Prosperidade (disponível no endereço www.bolsonaro.com.br), o presidenciável propõe uma gestão “decente, diferente de tudo aquilo que nos jogou em uma crise ética, moral e fiscal. Um governo sem toma lá dá cá, sem acordos espúrios. Um governo formado por pessoas que tenham compromisso com o Brasil e com os brasileiros”.

A promessa é a de realizar um governo liberal democrata, tendo como prioridade a segurança, a saúde e a educação. O candidato do PSL também destaca que terá “tolerância zero com o crime, com a corrupção e com os privilégios. A ideia de focar no liberalismo como solução econômica para o país, é porque este “reduz a inflação, baixa os juros, eleva a confiança e os investimentos, gera crescimento, emprego e oportunidades”.

Seu lema de campanha é “Brasil acima de tudo, Deus acima de todos”.
 
Fonte: www.ebiografia.com/jair_bolsonaro
Fonte: www.wikipedia.org/jair_bolsonaro
Fonte: www.fsb.com.br
Fonte: www.bolsonaro.com.br


 
Link
Leia Também »
Comentários »