Cuiabanos reduzem endividamento em novembro; inadimplência apresenta leve crescimento mensal

O percentual de endividados em Cuiabá diminuiu em novembro de 2021 e atingiu 72%, contra 72,9% em outubro e chegou a 75,5% em setembro. Em novembro do ano passado, o total de famílias nesta condição era de 70%, segundo a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), elaborada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) e analisada pelo Instituto de Pesquisa e Análise da Fecomércio Mato Grosso (IPF-MT).

Ainda segundo o Instituto, as que ganham mais de 10 salários-mínimos estão mais endividadas, atingindo 80,9%. Além disso, o uso do cartão de crédito figura como principal tipo de dívida em quase todas as famílias com renda superior a 10 s.m (94,6%). A média geral da pesquisa está em 79,3%.

Já as famílias que ganham menos de 10 salários-mínimos estão encontrando mais dificuldade para pagar as contas, ficando, assim, inadimplentes. A pesquisa mostra que 34,4% delas possuem dívidas em atraso e apenas 17,4% nas famílias com renda superior a 10 s.m. A média geral está em 33,1% e, no comparativo com novembro passado, o percentual ficou em 35,1%.

Com relação à condição de pagamento das dívidas em atraso, houve um leve aumento no percentual de famílias que disseram não ter condições de pagá-las, passando de 8,1% em agosto, com aumento de 0,1 ponto percentual na variação mensal até novembro, onde atingiu 8,5%. Também no comparativo com o ano passado, o grau de inadimplência estava maior, em 12,6%.

O presidente da Fecomércio-MT, José Wenceslau de Souza Júnior, explica que tais indicadores refletem aumento dos juros e da inflação.” Esses fatores acabam por tirar o poder de compra das famílias e da condição de pagamento das contas a vencer. Diferentemente do resto do país, o estado de Mato Grosso aponta para uma recuperação, ainda que lenta do poder de compra das famílias”.

O Sistema S do Comércio, composto pela Fecomércio, Sesc, Senac e IPF em Mato Grosso, é presidido por José Wenceslau de Souza Júnior. A entidade é filiada à Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), que está sob o comando de José Roberto Tadros.

Da Redação 

ASSISTA O VÍDEO ABAIXO

× FALE CONOSCO