22/09/2020 às 19h02min - Atualizada em 22/09/2020 às 19h02min

Amazonino destaca a importância da atuação do poder público, para a formação dos jovens

REDAÇÃO
Anderson Silva
No Dia da Juventude do Brasil, comemorado nesta terça-feira (22/09), o ex-governador Amazonino Mendes, pré-candidato a prefeito de Manaus pelo PODEMOS, destaca a importância do estímulo aos jovens pelo poder público e da oferta de formação profissional aos que mais necessitam, para que possam ingressar no mercado de trabalho. 

Idealizador e criador da primeira universidade estadual do Amazonas, a UEA, Amazonino tem procurado, em suas gestões, desenvolver obras e programas voltados para a juventude. Além da UEA, o Bolsa Atleta, Bolsa Universidade e o Liceu de Artes e Ofícios Cláudio Santoro são alguns dos projetos com esse perfil e que foram implantados por ele e equipe, em administrações como prefeito ou governador.

“O jovem por si só é um revolucionário, mudancista, sonhador. É impossível imaginar algo mais importante para o jovem do que uma universidade. Muito mais ainda quando é gratuita e quando alcança o interior do estado, beneficiando as pessoas que não teriam acesso fácil à graduação. Foi assim que pensamos ao idealizar a UEA, produto da teimosia, da persistência em criar algo desse porte e com essa amplitude”, relatou, afirmando que o estado seria outro sem a UEA, criado quando ele era governador, em 2001.  “É uma porta aberta para todas as idades e muito importante para os jovens. A universidade já formou grandes nomes do nosso estado, hoje pais e mães de família bem sucedidos em suas profissões”, frisou. 

A UEA é a maior universidade multicampi do país. Em 19 anos, já formou, na graduação, mais de 50 mil profissionais, entre médicos, advogados, engenheiros, enfermeiros, administradores, pedagogos, músicos, odontólogos e outros.
O enfermeiro Júnior Nunes, hoje na linha de frente ao combate à Covid-19, foi um dos primeiros alunos da turma de Enfermagem da UEA. Júnior ressalta que a universidade foi um “divisor de águas” em sua vida, fundamental para que pudesse entrar no mercado de trabalho e sustentar a sua família. 

“Não imaginava que a gente iria passar por esse momento de pandemia. Trabalho em um pronto-socorro da cidade e não imaginava o quanto essa universidade havia me preparado para ter a condição técnica que tenho hoje. Tenho muito orgulho de ter sido aluno da UEA. Fui do primeiro Diretório Acadêmico de Saúde. Hoje, sou concursado e tudo que tenho, a condição que dou para a minha família, foi essa universidade que me proporcionou”, comenta o enfermeiro. “Nós, muitos dos antigos, somos gratos ao governo da época, porque até então só existia uma faculdade particular e a Universidade Federal do Amazonas (Ufam), oferecendo o curso de Enfermagem. O número de vagas era muito limitado”, completou. 

Esperança para muitos jovens

Na sua última passagem pela Prefeitura de Manaus, Amazonino Mendes implantou o programa Bolsa Universidade, projeto de compensação de crédito tributário às faculdades particulares, visando integrar alunos sem condições de arcar com os estudos superiores. Mais de 40 mil pessoas foram beneficiadas. 

Para a assistente social Simone Beltrão, o Bolsa Universidade foi a esperança para muitos jovens que não tinham condições de pagar uma faculdade particular e entrar no mercado de trabalho. “Eu sou prova viva de que o programa funcionou, como vários outros colegas. A pessoa que criou este programa não tinha noção, não tinha ideia de quanto seríamos felizes em cursar um ensino superior. Esse legado não pode terminar. Eu tenho netos, filhos, que daqui a alguns anos vão cursar ensino superior, e quero que tenham a mesma oportunidade”, disse ela. 

Outro projeto importante para os jovens foi a criação do Liceu de Artes e Ofícios Claudio Santoro, que já capacitou mais de 450 mil pessoas, em cursos gratuitos de música, dança, teatro, artes plásticas e cinema, além de formação técnica. Muitos jovens lá se formaram e conseguiram alçar voos pelo país. 
Na gestão de Amazonino como governador também foram criados todos os corpos artísticos do Amazonas existentes até hoje, gerando empregos e dando oportunidade para os jovens artistas, tais como a Orquestra Filarmônica; Coral do Amazonas; Corpo de Dança; Orquestra de Violões; Amazonas Band; Balé Folclórico; e Orquestra de Câmara. Como prefeito, implantou o Bolsa-Atleta, benefício direcionado aos praticantes de esportes de alto rendimento, em modalidades olímpicas e paraolímpicas. Na eleição de 2020, Amazonino Mendes, que é advogado por formação, concorre à Prefeitura de Manaus tendo ao lado, como candidato a vice o presidente estadual do PODEMOS, deputado Wilker Barreto. Para conhecer mais sobre o pré-candidato, você pode acompanhá-lo nas redes sociais – no Twitter (AmazoninoAM); no Facebook (AmazoninoAMendes); e Instagram (amazoninomendes).
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »