23/12/2020 às 11h01min - Atualizada em 28/12/2020 às 00h00min

Turismo de hambúrguer: conheça a tendência que vem conquistando o brasileiro

Auto-intitulados “burger hunters”, turistas rodam centenas de quilômetros para degustar estas delícias

SALA DA NOTÍCIA Gilson Coutinho
Imagine rodar mais de 700 km para conhecer uma hamburgueria que viu em uma rede social? Foi o que fez o jovem Helton Lima, de Goiânia. O engenheiro e sua esposa pegaram mais de 10 horas de estrada até Santa Rita do Sapucaí, no sul de Minas Gerais, para experimentar as especialidades da "smokehouse" Don Rafoni. O estabelecimento criado pelo chef Rafael Romancini é a primeira casa do gênero especializada apenas em hamburgueres defumados no país.

“Sou louco por ‘burgers’, adoro viajar para conhecer hamburguerias diferentes e já curtia o Rafoni há muito tempo”, conta Lima. “Os sanduíches dele me chamaram a atenção pelo visual do defumado e, na primeira oportunidade, aproveitamos para conhecer a lanchonete e a cidade, que nos pareceu muito bonita”, destaca. “O ambiente também conta muito, e lá ele preserva as características dos pequenos estabelecimentos de estrada dos Estados Unidos. Não tem nada igual, nem em São Paulo”. 

A pequena Santa Rita do Sapucaí, na divisa entre Minas e São Paulo, ganhou destaque entre tal público após a Don Rafoni ter sido destacada como uma das melhores do ramo no Brasil em jornais do Texas, estado norte-americano no qual Romancini se inspirou para criar o estabelecimento. “Foi uma viagem incrível”, aponta Lima. “A cidade é pequena, lindíssima, conhecida pela eletrônica e pelo café, e também tem muitas outras hamburguerias maravilhosas”.

Helton não está sozinho. As chamadas "burger trips", algo como turismo de hambúrguer, são muito comum nos Estados Unidos, onde cada cidade e cada estado tem suas peculiaridades, inovações e tradicionalismos - como diferentes molhos e formas de elaborar o lanche. Os turistas fazem longas viagens para experimentar variedades diferentes. Mesmo no Brasil, a prática não é nova. Entretanto, nos últimos anos vem ganhando notoriedade principalmente pelos perfis de redes sociais criados por amantes do hambúrguer que registram suas viagens, e de grupos de amigos que se denominam “burger hunters”, ou caçadores de hambúrgueres, e compartilham resenhas sobre suas aventuras.

O principal destino, no entanto, é a capital paulista. Na última década, São Paulo viu o hambúrguer virar mania. Hoje são milhares de casas especializadas. Das chapas das padarias, ele saltou até para os cardápios das casas mais sofisticadas, onde passou a ser comido com garfo e faca e custar até mais do que alguns pratos. No entanto, os “burger hunters” não são adeptos da gourmetização. “Queremos autenticidade e sabor, sanduíches menos complicados, rústicos, feitos para ser devorados com as mãos”, conta outro apaixonado pelo prato. O paulistano Carlos Moura Castro vive em Curitiba e, ao menos uma vez ao mês, voa até sua cidade natal para explorar suas hamburguerias.

“No começo da pandemia, parei de ir. Mas agora já retomei com tudo”, conta Castro. Ele destaca que, em todo estabelecimento que vai, sempre acaba conhecendo outros adeptos. “Adoro São Paulo, adoro conhecer outros apaixonados por hambúrguer, e tento explorar a cidade ao máximo". A prática, entretanto, exige muito estudo e pequisa, pontua. “É difícil me manter atualizado sobre tudo de novo que abre, sobre o que vale a pena ou não. Há poucas semanas, ajudei uma família que estava fazendo sua primeira viagem de ‘burgers’, indo de carro de Porto Alegre para São Paulo. Eles adoraram”.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »