26/01/2021 às 16h43min - Atualizada em 26/01/2021 às 16h43min

​Prefeito de Autazes monta operação emergencial de logística para transportar oxigênio

JORNALISTA NIVIA
REDAÇÃO
Em mais uma ação para salvar vidas em Autazes (a 108 quilômetros de Manaus), o prefeito Andreson Cavalcante (PSC), mobilizou uma estratégia de logística emergencial para suprir a necessidade de oxigênio no município, que começou na manhã de ontem (25) e terminou na madrugada desta terça-feira, 26. A exemplo de outros municípios, a prefeitura vem buscando alternativas para driblar a falta do produto e montando verdadeiras operações de guerra para atender aos pacientes infectados pelo Covid 19.  

"Foi uma verdadeira engenharia de guerra pra não deixar faltar oxigênio e, graças a Deus,  temos passado sufoco mas não tem faltado. Ontem, por volta de 6h, fui comunicado que nosso oxigênio só ia dar até 11h30. Foi uma correria. Consegui fretar um avião em Manaus e chegaram 16 balas de oxigênio. À noite, por volta de 21h, chegou mais uma picape com 10 balas de oxigênio, e recebi outro comunicado que ia durar até 5h. Tinhamos duas picapes com 40 balas de oxigênio na central de abastecimento, tivemos que fretar uma balsa na Ceasa por volta de 00h30, mais uma hora e meia de travessia, mais duas de estrada, fretamos também a balsa em Autazes, então, esse oxigênio chegou no Centro de Referência às 4h, no limite, porque nós só tinhamos até às 5h", explicou o prefeito.

Na semana passada o prefeito viabilizou a compra de 70 cilindros de oxigênio da cidade de Porto Velho/Rondônia para atender à população nos hospitais, infectada pelo Covid 19. "Todo dia é uma batalha que enfrentamos diante dessa pandemia, mas estamos conseguindo nos segurar até que finalmente chegue a vacina para imunização total".
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »