09/03/2021 às 15h20min - Atualizada em 19/05/2021 às 22h30min

A lenda por trás da história do vinho Chianti

O Chianti é um dos vinhos italianos mais famoso e renomado por todo o mundo

SALA DA NOTÍCIA Del Vino Wine Club
Unsplash

O vinho Chianti é reconhecido pelos enófilos pelo seu rótulo, aromas e sabores inconfundíveis. Produzido na região de Toscana, entre Siena, Florença e Arezzo, o Chianti é um vinho italiano muito famoso e renomado, assim como o Brunello Di Montalcino. 

 

É um vinho tinto seco, com cor vermelho-rubi e possui notas frutadas bem concentradas, especialmente de ameixa e cereja, além de seus aromas florais. “As uvas Sangiovese são muito cultivadas na região da Itália e o Chianti é produzido predominantemente com uvas desta casta”, explica Eric Ferreira, fundador da Del Vino Wine Club, escola que organiza cursos de vinhos e confrarias. Além disso, este vinho também pode utilizar no corte uvas tintas Canaiolo e castas brancas, como Malvasia e Trebbiano. 

 

Os aromas de frutas são marcantes, bem como sabor picante na medida certa, com boa acidez e taninos macios. Por isso, o Chianti é um vinho harmônico e aveludado e, por ser uma bebida mais leve, agrada boa parte dos paladares. 

 

A lenda que envolve toda a história

 

Muito além de harmonizar e aprender sobre degustação, um curso de vinho também pode abordar sobre a origem dos vinhos e suas histórias. E o vinho Chianti tem uma história marcante que envolve até uma lenda medieval! 

 

A lenda diz que a denominação de origem do Chianti foi estabelecida por meio de uma disputa entre Siena e Florença, durante o século 17 -- período em que aconteceram conflitos sobre a delimitação de fronteiras da região. Contudo, para esta disputa, foi proposta uma corrida diferente entre os cavaleiros das duas cidades: a corrida seria iniciada assim que o galo de cada região cantasse e o lugar onde os cavaleiros se encontrassem seria o ponto para delimitar a fronteira. 

 

A região que o galo cantasse primeiro teria vantagens. Siena escolheu um galo forte e bem alimentado, já Florença optou por um galo fraco e mal alimentado -- que foi o primeiro a cantar. Portanto, além de conquistar a maior parte do território, Florença ganhou com exclusividade o nome de Chianti. 

 

Mas, apesar da lenda, a demarcação da área de Chianti foi feita por meio de um tratado no ano de 1203, sendo pertencente à Florença, pois, na época, a região era leal ao Papa, enquanto Siena era favorável ao Sacro-Império Romano. 

 

O que muitos podem não saber é que o galo negro (Gallo Nero) que estampa as garrafas de Chianti Clássico é a representação do galo que venceu a disputa na lenda. Por isso, é fácil distinguir um Chianti Clássico de outros rótulos. 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »