21/09/2021 às 15h59min - Atualizada em 22/09/2021 às 00h00min

Apple lança Iphone 13 no Brasil,  modelo mais caro custa cerca de 16 mil

Iphone 13 desembarca no Brasil

SALA DA NOTÍCIA Jornalista Rodrigo Lico
Apple e especialistas
Apple Divulgação
Quando pensamos em um aparelho de telefonia móvel, indiscutivelmente uma das marcar mundiais que vem em primeiro lugar a mente é a Apple e o Iphone, produto consolidado mundialmente.

A empresa foi fundada pelo falecido Steve Jobs em 1976, na cidade de Los Altos, no estado da Califórnia, Estados Unidos. Com o objetivo de inovar e surpreender o segmento, Jobs projetou e comercializou produtos eletroeletrônicos de consumo com alto desempenho e itens de serie exclusivos, dentre eles: softwares de computadores e aparelhos de celular.

Jobs é considerado até hoje uma das mentes mais brilhantes do mundo e consequentemente a Apple tornou-se uma das marcas globais mais valiosas no segmento. Visionário e inquieto além do Iphone, ele desenvolveu uma gama de produtos exclusivos como: MacBook; Apple TV; Ipad; Apple Watch; Ipod, entre outros. Muitos com atualizações e modelos lançados constantemente e que se consolidaram como uma das linhas mais caras e tecnológicas do ramo.
A primeira geração do Iphone chegou ao Brasil em meados de 2007, pouco depois de ser lançado nos EUA. O design exclusivo, os recursos, a plataforma intuitiva sem iguais, se tornaram destaque no mercado mundial. Em menos de 24 horas, o Iphone vendeu mais de 1 milhão de unidades, só em seu país de origem. No Brasil existiu fila de espera para a aquisição do primeiro modelo.

Agora em 2021, ao longo destes 14 anos de existência, as atualizações de ponta criam o novo modelo, o Iphone 13 (há 13ª edição do aparelho). Com uma rede de distribuição enxuta e eficiente, além da comercialização dinâmica desta gama de produtos, que inicia suas vendas. Os valores corrigidos e convertidos do dólar para o real, possuem inicialmente preços sugeridos a partir de: R$ 6.600 reais para o modelo mais simples (Iphone 13 mini de 128 GB), já o top de linha (Iphone 13 Pro Max de 1TB), com preço sugerido em torno de R$ 16.000.

Ao todo são quatro modelos: Iphone 13 mini; Iphone 13; Iphone 13 PRO e Iphone 13 Pro Max. Variando os valores de acordo com o modelo, a cor e a memoria do aparelho. Acompanhado somente como acessório do aparelho está disponível o cabo USB. O carregador que é acoplado entre o cabo e o aparelho, custa cerca de R$ 199 nas lojas oficiais e o fone de ouvido por volta de R$ 219.

Entre as novidades a Apple destaca o novo processador, o A15 Bionic, que segundo a fabricante é 50% mais rápido. Também revela melhoria com relação às câmeras e mais tempo na duração de bateria.

Segundo especialistas o design está muito parecido com o modelo anterior (Iphone 12); com uma leve mudança no conjunto das câmeras, que se encontram na posição diagonal e no entalhe que esta menor (distância da câmera frontal). O sensor da câmera capita 47% mais luz, o que propicia a criação de fotos noturnas com maior qualidade e inibi a produção de imagens tremidas. Entre as funcionalidades foi desenvolvido também o modo cinemático, uma opção diferenciada, para gravar vídeos com transição de foco automático em objetos presentes no cenário a ser filmado.

Toda linha é compatível com a tecnologia 5G, ainda em processo de implementação no Brasil. A tecnologia e o processador presente no aparelho irão permitir conexões de vídeos chamadas, assistir vídeos, jogar games virtuais, entre outros, praticamente em tempo real, de acordo com a velocidade de conexão da operadora contratada. 

Para Greg Joswiak, senior vice-presidente of Worldwide Marketing da Apple, o sucesso do novo modelo é fato garantido: “Nossos clientes contam com o iPhone todos os dias, e é por isso que fizemos o iPhone 13 e o iPhone 13 mini mais potentes, melhores e mais divertidos de usar”, “Os dois telefones têm um design lindo, o melhor desempenho do setor e sistemas de câmera avançados com recursos de fotografia computacional impressionantes, tudo com durabilidade inacreditável, resistência à água e uma revolução na duração da bateria para que os clientes possam contar com o iPhone quando precisarem. Com tudo isso, totalmente integrado ao iOS 15 e com privacidade que vem de fábrica, o iPhone 13 e o iPhone 13 mini são a melhor escolha.”, avalia o executivo da Apple.

O Brasil é reconhecido na América Latina, como um dos grandes consumidores e com potencial de expansão, e encontra-se entre os 20 países mais ricos do mundo. Trata-se de um povo que gosta de consumir produtos e serviços em lançamento, mesmo tendo uma das maiores tarifas em impostos no mundo para estes itens dos eletroeletrônicos.

Mas devido à crise econômica generalizada, alta da inflação, carestia de produtos e serviços essenciais, causados em parte pela Covid-19, o poder de compra da acachapante maioria dos brasileiros caiu consideravelmente, o nível de desemprego aumentou. Dados recentes de institutos de pesquisas apontam que a nação possui mais 18 milhões de trabalhadores fora do mercado de trabalho, além dos alentados. Cerca de 45% da população obtém sua renda per capta através de trabalhos informais, sem amparo da CLT (Consolidação das Leis do Trabalho).

Vela ressaltar que o Brasil ocupa o ranking do Iphone mais caro do mundo, em comparação a outros países. Por exemplo, o mesmo aparelho da linha, tem uma diferenciação de preço de R$ 3.267 (cerca de 40%), adquirido nos Estados Unidos, se comparado ao Brasil. Para comprar um Iphone 13 – 128 GB, o consumidor brasileiro tem que desembolsar cerca de US$ 1.446,57 (algo perto de R$ 7.652, considerando o câmbio atual). Nos Estados Unidos, o mesmo modelo pode ser comprado por US$ 829 (ou R$ 4.385). Já o iPhone 13 Pro Max com 1 TB de armazenamento é vendido por até US$ 2.950,45 no Brasil, já nos Estados Unidos o valor gira em torno de US$ 1.599, praticamente metade do preço.

Mesmo sabendo que este produto se destina a um nicho especifico de uma determinada classe social de alto poder aquisitivo, sabemos que muitos brasileiros de classe média e baixa, vislumbram a aquisição desse aparelho e estão dispostos a se endividarem. Financiar o Iphone, ou abrir crediário nos grandes lojistas e varejistas do país, que possuem estratégias especificas para esse perfil de consumidor.

Vale comparar que o modelo top de linha equivale há cerca de 14,5 salários-mínimos. É possível comprar com o mesmo valor de carros populares usados, motos 0Km ou o equivalente em dinheiro para dar entrada em um financiamento de imóvel popular, subsidiado em programas habitacionais do Governo Federal. Sabe-se que mais da metade dos brasileiros para juntarem o valor total desse aparelho necessitam trabalhar mais de 2 anos, levando em conta uma renda mensal na faixa de R$ 500.

Sabemos que para muitos consumidores ter um aparelho de última geração deste fabricante é algo essencial, que transcende a questão de funcionalidades do produto e equivale a um objeto de status, que ostenta luxo e sofisticação, acessível para um grupo seleto de endinheirados. 

Para alguns consumidores representa uma realização pessoal, alguns conhecem o produto só de olhar, destacam, por exemplo, uma funcionalidade exclusiva do aparelho presente desde a primeira edição: a tecla física no canto superior esquerdo, que possibilita a mudança do aparelho para o modo silencioso ou vibratório e inibi alertas sonoros.

Para o consumidor assíduo e fiel do Iphone, Lucas Vidal, gerente de TI. Desde que adquiriu o seu primeiro modelo de Iphone, a mais de uma década, ele não cogita a migração para outra marca. Ele garante que para quem pode desembolsar essa soma vale a pena ter e destaca: “Confio muito no sistema operacional dele, a meu ver muito superior ao das outras marcas, que utilizam o Android. Eu sempre digo a pessoa que usa Android e migra para o sistema IOS, nunca mais volta. Gosto do designer exclusivo e diferenciado que se sobrepõe aos demais concorrentes. Isso sem falar no pós-venda e o suporte que a Apple oferece, em minha opinião atendimento de excelência, o melhor que já vi em todos os segmentos, além de ofertar assistência técnica em qualquer parte do mundo”, elogia o especialista em TI (Tecnologia da Informação).

Enfim, para quem pretende trocar de telefone e optou em comprar esse novo modelo convém planejar e avaliar as possibilidades, colocar em uma balança os pós e contras, ver a compatibilidade com o seu orçamento. Se mesmo assim optar por adquirir esse recém-chegado aparelho e não tiver o valor total a vista, vale comparar, pesquisar e optar pela melhor forma de financiamento. Afinal “cada um sabe onde o calo aperta” e o que é mais importante adquirir em seu cotidiano, boa compra!


Produção de texto: Rodrigo Lico, jornalista diplomado (MTB:0061303-SP)

Fonte: Apple e especialistas


 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »