17/10/2021 às 11h03min - Atualizada em 17/10/2021 às 11h03min

Feira de Agronegócios da Nilton Lins irá movimentar R$ 50 milhões em cinco dias

O desenvolvimento sustentável do agronegócio no Amazonas e na Amazônia também será tema de debates e palestras com especialistas.

Maior, com mais expositores, atrações e com a previsão inicial de movimentar R$ 50 milhões em novos negócios no setor primário do estado e de toda a região Norte, a quinta edição da Feira de Agronegócios da Universidade Nilton Lins acontece nos dias 10 a 14 de novembro, no campus da instituição no bairro Parque das Laranjeiras, em Manaus, com entrada gratuita e uma extensa programação cultural e acadêmica voltada para profissionais e empreendedores.

De acordo com a pró-reitora de extensão e coordenadora-geral da feira, Janaína Braga, já estão confirmados 85 expositores, entre criadores, produtores rurais, concessionárias de veículos, máquinas e implementos agrícolas, empresas da agroindústria e do agrosserviço, de alimentação e comércio de produtos, entre outros serviços que estarão disponíveis aos visitantes.

A coordenadora acrescenta que fatores como a retomada das atividades econômicas e o aquecimento da economia, especialmente do setor primário que somente no 1º trimestre deste ano registrou crescimento de 5,35% no faturamento, segundo a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), está provocando uma grande procura das empresas para participar do evento.

Por conta disso foi disponibilizado o telefone 3643-2006 exclusivamente para novos empreendedores e empresas interessadas em participar do evento, o maior do setor primário no estado este ano.

"Após o hiato em 2020 por conta da pandemia, a feira está de volta com força total e irá funcionar de 17h até meia noite, em um espaço aberto e amplo para negócios e para a família, com estacionamento, segurança e respeitando os protocolos sanitários estabelecidos pelos órgãos de fiscalização e combate a Covid-19", afirmou Janaína Braga.

Sobre as normas de prevenção a pandemia, os visitantes da feira terão que apresentar a carteira de vacinação atualizada na entrada, além de respeitar o distanciamento e o uso obrigatório de máscaras. Totens com álcool em gel também estarão disponíveis em todo o espaço e nos stands dos expositores.

Sustentabilidade
Paralelamente ao agronegócio, também faz parte da programação da feira uma ampla variedade de eventos que já se tornaram tradicionais nas edições anteriores e que agora voltam repaginados e com muitas novidades para o público, como os concursos de doce de leite, queijo coalho, leiteiro, competições equestres e leilões de animais.

Muito mais do que um espaço para novos negócios, a feira também terá uma ampla programação acadêmica voltada para estudantes, profissionais e empreendedores com workshops, minicursos e apresentações de estudos e projetos desenvolvidos na própria universidade e em outras instituições que desenvolvem pesquisas relacionadas com o setor primário.

O desenvolvimento sustentável do agronegócio no Amazonas e na Amazônia também será tema de debates e palestras com especialistas.

"Um dos diferenciais da feira é ser realizada por uma instituição de ensino e pesquisa, que tem entre seus pilares a sustentabilidade e a preservação do meio ambiente em todas suas ações e não poderia ser diferente neste evento, pois não se trata apenas de uma questão comercial, mas também na busca de soluções que respeitem o ecossistema único em que estamos", destacou o empresário e idealizador do evento, Nilton Lins Júnior.  

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »