20/09/2018 às 19h07min - Atualizada em 20/09/2018 às 19h07min

Alerta: áudio de Bolsonaro xingando enfermeira no hospital é falso

Hospital Albert Einstein, onde o candidato está internado, divulgou via assessoria de imprensa que não houve nenhum registro de confusão

Rafael Rodrigues Da Silva
CanaLteck
Mais um episódio no eterno “duelo de fake news” que se tornou a disputa eleitoral pela presidência do Brasil, e mais uma vez envolvendo o candidato à presidente Jair Bolsonaro. Desde a noite de terça-feira (18), um arquivo de áudio vem sendo compartilhado pelas redes sociais, que mostra um suposto desabafo de Bolsonaro, internado no Hospital Albert Einstein devido a uma facada recebida durante comício em Juiz de Fora (MG).

O suposto desabafo mostra um Bolsonaro exaltado, indignado por estar numa cama de hospital sem poder fazer nada enquanto vê seus principais adversários subindo nas pesquisas, com seu candidato a vice agindo sem o consultar. No áudio, o suposto candidato também profere palavras e baixo calão às enfermeiras do hospital.

Apesar do conteúdo “bombástico” das declarações, tudo indica se tratar de um áudio falso. De acordo com o Instituto Brasileiro de Peritos, as primeiras análises indicam que a gravação não é do candidato, mas sim de uma pessoa o imitando, mas pede pelo menos 24h para que possa analisar o conteúdo com profundidade e tomar uma posição assertiva sobre o áudio ser ou não real.

Já o Hospital Albert Einstein, onde o candidato está internado, divulgou via assessoria de imprensa que não houve nenhum registro de confusão ou reclamação por parte dos funcionários sobre a conduta do candidato, e que por isso acredita se tratar de um arquivo falso. Carlos Bolsonaro, filho do candidato, também se manifestou sobre o assunto utilizando o Twitter.

Mais um episódio no eterno “duelo de fake news” que se tornou a disputa eleitoral pela presidência do Brasil, e mais uma vez envolvendo o candidato à presidente Jair Bolsonaro. Desde a noite de terça-feira (18), um arquivo de áudio vem sendo compartilhado pelas redes sociais, que mostra um suposto desabafo de Bolsonaro, internado no Hospital Albert Einstein devido a uma facada recebida durante comício em Juiz de Fora (MG).

O suposto desabafo mostra um Bolsonaro exaltado, indignado por estar numa cama de hospital sem poder fazer nada enquanto vê seus principais adversários subindo nas pesquisas, com seu candidato a vice agindo sem o consultar. No áudio, o suposto candidato também profere palavras e baixo calão às enfermeiras do hospital.

Apesar do conteúdo “bombástico” das declarações, tudo indica se tratar de um áudio falso. De acordo com o Instituto Brasileiro de Peritos, as primeiras análises indicam que a gravação não é do candidato, mas sim de uma pessoa o imitando, mas pede pelo menos 24h para que possa analisar o conteúdo com profundidade e tomar uma posição assertiva sobre o áudio ser ou não real.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

PUBLICIDADE

Já o Hospital Albert Einstein, onde o candidato está internado, divulgou via assessoria de imprensa que não houve nenhum registro de confusão ou reclamação por parte dos funcionários sobre a conduta do candidato, e que por isso acredita se tratar de um arquivo falso. Carlos Bolsonaro, filho do candidato, também se manifestou sobre o assunto utilizando o Twitter.

Outro veículo que também afirmou se tratar de uma produção falsa foi o Boatos.org. De acordo com o site, existem vários fatores que apontam para que o áudio seja apenas uma imitação do candidato, como o fato não ter surgido de nenhuma fonte confiável da imprensa, baseia-se em notícias comprovadamente falsas (como a que diz que a facada foi forjada) além de algumas características de sotaque que mostram que não é o próprio Bolsonaro falando, mas sim uma pessoa o imitando.

Só será possível dizer com exatidão se o áudio é falso mesmo ou não amanhã, quando o Instituto irá completar sua análise do arquivo, mas todas as informações obtidas até o momento apontam para que o arquivo seja uma invenção criada por adversários políticos.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »