20/01/2022 às 09h49min - Atualizada em 20/01/2022 às 13h31min

BASF: como se prevenir da dengue durante o ano

A doença é transmitida pela picada da fêmea do mosquito Aedes aegypti

SALA DA NOTÍCIA Vanessa Prudente de Oliveira
As doenças virais causadas pela picada do mosquito Aedes aegypti, principal vetor transmissor da dengue, Zika e chikungunya, tornaram-se uma grande preocupação. De acordo com a Organização Pan-Americana da Saúde, o número de casos de dengue nas Américas aumentou nas últimas quatro décadas e 500 milhões de pessoas estão atualmente em risco de contrair a doença.

E, segundo a Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde do Brasil, casos de chikungunya no país tiveram um aumento de 30,8% em 2021, em comparação com o mesmo período de 2020.

Entretanto, a doença tem um padrão sazonal: a maioria dos casos no hemisfério sul ocorrem com a chegada do verão e início das chuvas. Portanto, devido ao risco que esta doença representa para a saúde humana, é recomendado tomar medidas preventivas para combater a propagação do mosquito Aedes aegypti.

Jeferson de Andrade, pesquisador de Desenvolvimento de Produto e mercado da BASF, ressalta: "Para um controle eficaz do mosquito é essencial conscientizar a população através de medidas simples, como usar telas nas portas e janelas, colocar areia nos vasos de plantas, manter sempre a residência livre de entulhos e outros possíveis locais de criadouros de larvas e colaborar com os agentes de saúde pública para proteger toda casa contra o mosquito".

Como se prevenir do mosquito da dengue?
Temos que começar controlando o vetor Aedes aegypti. É um mosquito doméstico que tem uma fase aquática e outra terrestre , aproveitando qualquer recipiente artificial ou natural que contenha água por um período de tempo que permita que as larvas de mosquito se desenvolvam dentro dele. Portanto, a medida de prevenção mais importante é a eliminação da maioria dos locais de reprodução de mosquitos em nosso ambiente.

Por que o Aedes aegypti está entre nós?
A fêmea Aedes aegypti é responsável pela transmissão de doenças porque ela precisa de sangue humano para maturação de seus ovários e desenvolvimento dos seus ovos. Ela então põe seus ovos nas paredes secas de recipientes com água ou até mesmo em situações extremas colocar ovos em locais sem água, mas que podem conter água no futuro, pois os ovos podem resistir ao estresse hídrico e permanecer ativos por mais de um ano à espera de eclodir.

Portanto, em áreas com atividade de Aedes aegypti e mesmo que não vejamos o mosquito adulto, devemos também considerar que o vetor está presente durante todo o ano, visto que eles passam o inverno com populações menores ou em estado de ovos adormecidos.

Os recipientes ideais para a reprodução deste mosquito podem ser desde grandes a pequenos com água permanente ou que contenham água temporária. Portanto, é aconselhável:
  1. Remover frequentemente os recipientes que podem acumular água. Além dos sacos plásticos, tampas e também brinquedos ou demais objetos, que podem gerar acúmulo de água em suas dobras ou cavidades;
  2. Manter grades ou drenos livres de água, ou escoar a água acumulada a cada três dias;
  3. Os tanques de água devem ter tampas sem rachaduras ou aberturas, não importa quão pequenas sejam;
  4. As piscinas devem ser mantidas limpas e com cloro;
  5. Esvaziar piscinas fora de uso, mesmo no inverno ou outono para evitar que se tornem um local potencial de reprodução dos mosquitos;
  6. Nos telhados, verificar e limpar as tubulações de drenagem e calhas, especialmente quando a chuva está se aproximando;
  7. Manter os gramados podados, os terrenos limpos de plantas daninha e as gramíneas cortadas removidas;
  8. Adicionalmente barreiras físicas podem ser medidas adotadas, tais com telas mosquiteiras, cortinas de vento, entre outras;
  9. Para evitar ser mordido, utilizar repelentes autorizados, respeitando os tempos de ação indicados pelo fabricante.
  10. Controle químico: complementar as ações de prevenção, arrumação, limpeza e capinação com inseticidas da BASF.  Os produtos são para uso profissional e devem ser aplicados por uma empresa licenciada de controle especializado de pragas;
Para o especialista da BASF, a medida mais importante contra a dengue é a prevenção. A soma das ações preventivas individuais e coletivas permitirá alcançar uma redução significativa na população do mosquito Aedes aegypti. A educação e a conscientização da comunidade são essenciais para prevenir a dengue.
BASF na Agricultura. Juntos pelo seu Legado.

Sobre a Divisão de Soluções para Agricultura da BASF
Com uma população em rápido crescimento, o mundo está cada vez mais dependente da nossa capacidade de desenvolver e manter uma agricultura sustentável e ambientes saudáveis. Trabalhando com agricultores, profissionais agrícolas, especialistas em gestão de pragas e outros, é nosso papel ajudar a tornar isso possível. É por isso que investimos em uma forte estrutura R&D e em um amplo portfólio, incluindo sementes e melhoramento genético, proteção química e biológica de cultivos, manejo do solo, fitossanidade, controle de pragas e agricultura digital. Com equipes de especialistas em laboratório, campo, escritório e produção, conectamos pensamento inovador e a ação realista para criar ideias do mundo real que funcionam - para agricultores, sociedade e o planeta. Em 2020, nossa divisão gerou vendas de €7,66 bilhões. Para mais informações, visite www.agriculture.basf.com ou qualquer um dos nossos canais de mídia social.

Sobre a BASF
A BASF, empresa alemã e líder mundial na área Química, comemora em 2021, 110 anos de presença no Brasil. Ao longo desse período, a empresa tem investido em produtos e soluções para os diferentes segmentos da indústria brasileira, ressaltando a sustentabilidade e a inovação como temas transversais e considerados chave para o sucesso da companhia. Do total de mais de 110 mil colaboradores da BASF no mundo, sendo 5.850 colaboradores América do Sul e 4.215 no Brasil - todos atuam com o propósito de criar química para um futuro sustentável, em um ambiente inclusivo, aberto e criativo, que preza por uma cultura de respeito e diversidade. ​
​Com oito unidades fabris no Brasil, a BASF tem como compromisso uma atuação responsável em parceria com clientes e com as comunidades onde está inserida. O portfólio da empresa está organizado em seis segmentos: Químicos, Materiais, Soluções Industriais, Tecnologias de Superfície, Nutrição & Cuidados e Soluções para Agricultura. A BASF gerou vendas de € 59 bilhões em 2020 e investiu cerca de € 2 bilhões em pesquisa e desenvolvimento de novos produtos e soluções. ​Para mais informações, acesse: www.basf.com.                
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »