20/06/2022 às 15h55min - Atualizada em 22/06/2022 às 00h01min

Clínica de recuperação para usuários de drogas

SALA DA NOTÍCIA Boost Assessoria de Imprensa
https://clinicaderecuperacaoonline.com.br/clinica-de-recuperacao-para-usuarios-de-drogas/
Divulgação

Uma clínica de recuperação para usuários de drogas caracteriza-se por ser um espaço onde o dependente químico receberá tratamento especializado com o objetivo de se reabilitar à sociedade sem a dependência em substâncias psicoativas.

Além disso, nestes locais, o paciente restabelecerá sua saúde física e psicológica com vistas a prevenir outros danos, como problemas neurológicos, comportamentais e até mesmo overdose.

O conjunto de técnicas de tratamento aplicadas nos dependentes químicos visa não apenas torná-lo um indivíduo mais sadio, como também restabelecer suas relações pessoais com familiares e amigos.

Afinal, o que é uma clínica de recuperação para usuários de drogas?

Muitos ainda têm dúvida sobre o que de fato ocorre em uma clínica de recuperação para usuários de drogas. Assim, resolvemos tirar todas as dúvidas, e até mesmo tabus, que rondam estes locais.

Nestes ambientes, são oferecidos tratamentos baseados no comportamento humano. O principal objetivo é deixar os pacientes conscientes dos perigos e consequências da dependência em substâncias psicoativas.

Além disso, são ensinadas estratégias de como readquirir um estado emocional equilibrado, bem como prevenir situações de recaídas.

Geralmente, a equipe que trabalha em uma clínica de recuperação para usuários de drogas é composta por psicólogos, médicos, terapeutas e até mesmo espiritualistas.

A abordagem mais bem-sucedida aplicada nestas clínicas relaciona-se com a premissa de que toda dependência é fruto de doenças biopsicossociais.

Dessa forma, é necessário que o paciente se mantenha em abstinência total da substância, bem como desenvolva um amadurecimento pessoal sustentado por sua reabilitação e mudança de hábitos.

Assim, podemos definir uma clínica de recuperação para usuários de drogas como um local que oferece tratamento complexo para dependentes químicos, bem como é um espaço seguro para que o paciente seja tratado com a certeza de que não terá acesso a nenhuma substância psicoativa enquanto estiver ali.

Além do trabalho de desintoxicação, os internos desenvolvem melhor suas habilidades sociais, e têm a possibilidade de também fortalecer a vida espiritual.

Ademais, não raro, familiares de dependentes químicos buscam ajuda nestas clínicas quando o paciente já se encontra em um estado grave de dependência.

Assim, é possível detectar grandes prejuízos nas áreas profissional, física, familiar, mental, social e espiritual.

Dessa forma, é muito importante que o paciente receba todo o acolhimento de uma equipe especializada e comprometida em proporcionar aos dependentes químicos menos resistência aos tratamentos, bem como maior abertura à realização de mudanças positivas em sua vida.

Quais são os principais sintomas da dependência em substâncias psicoativas?

Antes de mais nada, é importante ressaltar que estes sintomas podem aparecer de forma individualizada, ou seja, cada dependente tem suas peculiaridades.

Contudo, geralmente os sintomas surgem das seguintes formas:

  • O usuário passa a usar cada vez mais quantidades da droga e com maior frequência;

  • O organismo do indivíduo começa a se acostumar com as quantidades habituais da substância psicoativa e, consequentemente, passa a necessitar de doses maiores. Assim, o usuário sente o ímpeto de ir aumentando a quantidade de droga que usa, além de buscar por outras substâncias similares, porém mais fortes;

  • O dependente passa a sofrer com crises de abstinência que só passam quando ele consome a substância tóxica;

  • Não demonstra querer interromper o uso da droga;

  • Pouco a pouco vai se afastando do convívio social, bem como de atividades antes habituais, como trabalho, ambiente familiar, faculdade etc;

  • Ao ser questionado, usa como justificativa para o consumo de drogas a existência de algum problema psicológico ou mesmo físico.

Ademais, nota-se que, quanto mais o usuário se afunda nas drogas, mais ele oscila entre esses sintomas da dependência.

Qual o período mínimo que um dependente químico leva para se desintoxicar completamente?

É um erro acreditar que a dependência química é algo fácil e rapidamente superável.

Contudo, por mais que leve um tempo para que um usuário de droga esteja completamente desintoxicado da substância psicoativa, ainda não há um consenso sobre qual seja a média de duração do processo.

O que sabemos é que o tratamento se baseia em uma combinação de técnicas que ajudam o dependente a passar pela abstinência de droga e manter-se bem durante toda sua vida.

Quando um usuário se interna em uma clínica de recuperação para usuários de drogas, o primeiro passo realizado pela equipe de tratamento é dar início à desintoxicação do paciente.

Alguns tipos de clínica oferecem a seus internos apenas esse processo, enquanto outras acrescentam tratamentos adicionais para fortalecer ainda mais as chances de que aquele dependente não enfrente uma recaída.

Entretanto, ao internar-se em uma clínica de recuperação para usuários de drogas, o paciente pode ter de permanecer ali por um período de 6 meses.

Mas geralmente isto só ocorre quando o espaço da clínica é grande, arborizado e confortável o suficiente para que o tratamento seja realizado de forma eficaz.

Quais são os tipos de internação oferecidos em clínicas de recuperação para usuários de droga?

Existem, basicamente, três modalidades de internação nestes espaços:

Internação voluntária

A internação voluntária caracteriza-se pela aceitação do paciente em receber ajuda numa clínica de tratamento para usuários de drogas.

Assim que o dependente realiza a internação mediante a assinatura de papéis comprovando sua voluntariedade, o tratamento é imediatamente iniciado.

Internação involuntária

Esta modalidade de internação ocorre quando o usuário está correndo risco de vida por conta do uso de substâncias psicoativas, contudo, mantém-se inflexível em relação à sua internação.

Além disso, a internação voluntária pode também ocorrer quando o dependente químico está colocando em perigo a vida de outras pessoas.

Internação compulsória

Este tipo de internação pode ser confundido com a internação involuntária.

A diferença é que, nesta, medidas judiciais são o que atestam se o indivíduo necessita ou não ser internado numa clínica de recuperação para usuários de drogas.

Comumente, essa modalidade de internação é acionada quando o dependente químico comete alguma infração penal ou crime.

Um exemplo é dirigir alcoolizado ou tentar angariar dinheiro com o único intuito de comprar e consumir droga.

Dessa forma, o Juiz analisará o caso e pode chegar ao entendimento de que o dependente químico comete crimes ou pequenos delitos como meio de manter seu vício.

Assim, emite um pedido de internação compulsória e o usuário será obrigado a internar-se em uma clínica especializada ou, caso haja recusa, será transferido a uma penitenciária.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »