Após 3 anos, médica é interrogada sobre morte de verdureiro

Está marcada para às 14h desta quinta-feira (2) a primeira audiência referente ao atropelamento do verdureiro Francisco Maia. O crime ocorreu no dia 14 de abril de 2018, na avenida Miguel Sutil, em Cuiabá. A motorista, a médica Letícia Bortolini, fugiu do local sem prestar socorro.

Desde a morte do trabalhador, já foram feitos ao menos 3 laudos periciais referentes ao acidente e a audiência para interrogatórios de testemunhas e ré adiadas várias vezes.

Para a família da vítima, a longa espera por respostas é torturante, assim como os diversos adiamentos.

“É muito triste ver tanta enrolação. Já são mais de 3 anos, é agoniante você esperar, tentar se preparar pra fica de frente com alguém que matou seu pai e do nada desmarca”, pontua a filha da vítima, Francy da Silva Lúcio.

O caso

O verdureiro Francisco Lúcio Maia foi atropelado pela médica no dia 14 de abril de 2018, na avenida Miguel Sutil, em Cuiabá.
Imagens de câmeras de segurança da avenida mostram o momento em que o homem é arremessado contra uma árvore.

A investigação aponta que a médica estava em alta velocidade e dirigia sob efeito de álcool.

O laudo mais recente, divulgado em março desse ano, concluiu que ela dirigia a 101 km/h quando atingiu o verdureiro. O homem morreu no local.

ASSISTA O VÍDEO ABAIXO

× FALE CONOSCO