Após ação de sindicato, Sinop suspende aulas presenciais

A Prefeitura de Sinop (500 km ao norte de Cuiabá) decidiu suspender as aulas presenciais na rede municipal até 31 de março. A decisão ocorre após o Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Público de Mato Grosso (Sintep) acionar o Ministério Público (MP) por causa do risco de covid-19 para os professores e funcionários.

Desde 22 de fevereiro o município havia retornado às aulas presenciais, com medidas de biossegurança. Segundo a prefeitura, a medida foi tomada por causa dos aumentos de casos e mortes em decorrência do novo coronavírus.

Na quarta-feira (16), o Sintep acionou o MP para solicitar a suspensão das aulas presenciais na rede municipal. De acordo com o sindicato, obrigar pessoas a serem expostas ao vírus diariamente vão contra as políticas de saúde implantadas durante a pandemia.

“Se não houver a suspensão das atividades presenciais de ensino, em todas as instituições de educação pública e particular de Educação de Sinop, estes espaços continuarão disseminando o vírus. Tal prática é antagônica, um contrassenso, manter algumas unidades abertas e outras fechadas”, diz trecho do ofício encaminhado ao Ministério Público.

As aulas continuam a ser realizadas, mas de forma remota, com aulas on-line e por apostilas. A suspensão das atividades presenciais ainda pode ser prorrogada.

(Com informações da assessoria)

ASSISTA O VÍDEO ABAIXO

× FALE CONOSCO