Caminhoneiros desmentem Sérgio Reis sobre paralisação da categoria

Líderes caminhoneiros desmentiram, neste domingo 15, a afirmação do cantor Sérgio Reis de que estaria organizando uma manifestação da categoria no dia 7 de setembro.

“A gente desconhece as pessoas que estão ao lado dele”, diz Plinio Dias, presidente do Conselho Nacional do Transporte Rodoviário de Carga (CNTRC), ao jornalista Chico Alves, do UOL.

“Sérgio Reis não representa nem os artistas, quanto mais os caminhoneiros”, acrescentou.

Áudios atribuídos ao sertanejo afirmam que a manifestação terá um objetivo adicional: a destituição dos ministros do Supremo Tribunal Federal.

Em vídeo publicado nas redes sociais, Reis afirma que o movimento deve acontecer nos três dias que antecedem o próximo feriado de 7 de setembro.

“Vamos fazer um movimento clássico, sem agressões. Queremos dar um jeito de movimentar esse país e salvar o nosso povo. Estamos organizando talvez [para os dias] 4 a 6 de setembro. Dia 7 de setembro não queremos fazer nada para não atrapalhar o desfile do nosso presidente, que é muito importante”, disse Reis.

Ao UOL, Dias declarou que a preocupação dos líderes da categoria é com as melhorias de condições de trabalho e não com pautas políticas.

“Ninguém conhece esse tal de Zé Trovâo e esse tal de Chicão Caminheiro, que aparecem nos áudios de WhatsApp convocando para a manifestação”, afirma o presidente do CNTRC. “Os caminhões que vão participar são bancados pelo agronegócio”.

O presidente da Associação Brasileira dos Condutores de VeículosAutomotores (Abrava), Wallace Landim, o Chorão, que já apoiou o presidente Jair Bolsonaro, também desmentiu o cantor.

“Não nos envolvemos com política, nem a favor de governo ou contra governo, nem a favor do STF ou contra o STF”, diz ele. “Quero deixar claro que não participamos disso”.

ASSISTA O VÍDEO ABAIXO

× FALE CONOSCO