Exército abre sindicância para apurar morte de filha de sargento PM em clube da Vila Militar

O Exército Brasileiro, por meio da 13ª Brigada de Infantaria Motorizada, vai abrir uma sindicância para apurar a morte da adolescente Camila Soraya, de 12 anos, que morreu afogada no último domingo (17), em uma das piscinas do Clube dos Subtenentes e Sargentos do Exército de Cuiabá, ‘Grêmio Beneficente Esportivo e Recreativo Antônio João’.

A menor era filha do sargento da Polícia Militar Claudiney Neves, que faz parte do Corpo Musical da Polícia Militar. Camilia brincava na piscina do clube com a irmã quando se afogou. A irmã ainda tentou pedir ajuda para pessoas que estavam próximas.

O salva-vidas estava em horário de almoço quando a menor se afogou.

A menor foi resgatada da água. Manobras de reanimação foram realizadas na adolescente, mas ela não respondeu aos procedimentos.

Na segunda-feira (18), o sargento Claudiney afirmou que a administração do clube agiu com negligência, pois o salva-vidas do local deixou o posto no horário de almoço, momento em que Camila morreu afogada. Cobrou providências para que o Exército Brasileiro tome as medidas cabíveis.

Em nota, o Exército informou que abriu uma sindicância conduzida pela 13ª Brigada de Infantaria Motorizada para apurara as circunstâncias do fato e que acompanha o inquérito instaurado pela Polícia Civil.

CONFIRA A NOTA

“A respeito do questionamento, informamos que uma jovem de 12 anos estava utilizando as instalações do Grêmio Beneficente Esportivo e Recreativo Antônio João, quando, por volta das 12h48, foi encontrada submersa na piscina do clube. No mesmo instante, o SAMU foi chamado e efetuou os primeiros socorros, mas a adolescente veio a óbito.

As circunstâncias do fato serão apuradas em Inquérito instaurado pela Polícia Civil e por sindicância conduzida pela 13ª Brigada de Infantaria Motorizada.

O Comando da 13ª Brigada de Infantaria Motorizada está prestando todo o apoio necessário aos familiares”.

ASSISTA O VÍDEO ABAIXO