Lobista do VLT é preso por levar cocaína em jato para Portugal

O lobista do VLT e ex-assessor da vice-governadoria na gestão Silval Barbosa, Rowles Magalhães foi preso na manhã desta terça-feira (19) pela Polícia Federal, em São Paulo durante as diligências da Operação Descobrimento.

Rowles é apontado como responsável pelo esquema de tráfico internacional de drogas, que levava cocaína para Portugal. Uma das aeronaves da empresa privada de aviação do lobista foi apreendida no ano passado com mais de 500 kg de cocaína escondidos no assoalho.

O avião estava no Aeroporto Internacional de Salvador (BA) e tinha como destino a Europa. A apreensão desencadeou a operação.

Nas imagens divulgadas pela PF na época é possível ver vários tabletes de drogas espalhados pelo assoalho da aeronave. Mecânicos que faziam inspeção no avião encontraram parte da droga escondida e acionaram a Polícia Federal. Com auxílio de peritos e cães farejadores, os policiais acharam outros esconderijos da droga.

 Nesta terça-feira, a Polícia Federal apreendeu dólares, euros, joias e artigos de luxo na casa do lobista.

Operação

Além do Rowles, o ex-secretário de Ciências e Tecnologia e Inovação de Mato Grosso (Seciteci), Nilton Borgatto (PSD), também foi preso durante a operação. Ele estava no edifício residencial Royal President, considerado o mais luxuoso de Cuiabá.

Foram cumpridos 43 mandados de busca e apreensão e sete mandados de prisão preventiva nos estados da Bahia, São Paulo, Mato Grosso, Rondônia e Pernambuco.

Em Portugal, com o acompanhamento de policiais federais, a polícia portuguesa cumpre três mandados de busca e apreensão e dois mandados de prisão preventiva nas cidades do Porto e Braga

Da Redação

ASSISTA O VÍDEO ABAIXO