Rede Cidadã atendeu 350 crianças e jovens em situação de vulnerabilidade em 2021

Os reflexos da pandemia ainda estão sendo vivenciados, em especial pelas famílias em situação de vulnerabilidade social. Por isso, este ano a Coordenadoria Estadual da Rede Cidadã, vinculada à Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT), não só teve um papel de atendimento preventivo criminal de 350 crianças e adolescentes, como promoveu a entrega de cestas básicas para as famílias mais necessitadas.

Com o retorno das atividades presenciais em setembro, a Rede Cidadã distribuiu 344 cestas básicas, realizou visitas domiciliares e atendimento psicossocial, não só dos jovens atendidos, também do núcleo familiar deles. Para o coordenador estadual da Rede Cidadã, tenente-coronel PM Franklin Epiphanio Gomes de Almeida, o ano de 2021 foi desafiador.

“As dificuldades das famílias assistidas pelo programa e que já se encontram em situação de risco ou de vulnerabilidade pioraram muito. Tivemos que nos reinventar e encontrar formas de dar suporte aos assistidos. Daí surgiu um engajamento especial dos nossos servidores que se desdobraram para arrecadar e distribuir alimentos, materiais de limpeza e kits de proteção à Covid-19”.

O programa está presente em cinco municípios de Mato Grosso, sendo eles: Cuiabá, Várzea Grande, Rondonópolis, Cáceres e Nova Olímpia; e consiste no enfrentamento à evasão escolar, à violência, ao trabalho infantil, ao uso de substâncias psicoativas e ao envolvimento de crianças e jovens em atos infracionais.

E por meio de atividades como a realização do curso de aquarela e lettering, ministrado a 26 jovens de Cuiabá, em parceria com o Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT) e do curso de informática básica, que formou 39 jovens por meio da parceria com o Instituto Ágora, é que a Rede Cidadã faz o trabalho preventivo de enfrentamento à criminalidade.

E não foram apenas estas atividades desenvolvidas para este público. Em Nova Olímpia, por exemplo, 148 alunos entre 10 a 17 anos, foram matriculados em futebol society, em aulas de violão, jiu-jitsu, dança mix e desenho. Os alunos das artes marciais chegaram a participar de um evento de graduação e mini-campeonato no município de Tangará da Serra no mês de novembro.

Já em Rondonópolis, 147 alunos foram reintegrados em sala de aula, por meio do atendimento psicopedagógico que combate a evasão escolar, evitando que esses jovens tivessem contato com atos infracionais, e outros problemas de comportamento. Em Cáceres, 26 alunos tiveram aulas de violão promovidas pelo programa e em Várzea Grande, foram realizados 1.145 atendimentos e também disponibilizadas aulas de violão e dança.

“Para 2022, temos o desafio de intensificar as visitas domiciliares, as rodas de conversas e recomeçar dezenas de atividades esportivas, culturais, artísticas e profissionalizantes que oferecemos às comunidades em Cuiabá, Várzea Grande, Rondonópolis, Cáceres e Nova Olímpia, cientes de que com a dedicação de cada servidor seremos capazes de dar o melhor atendimento possível às famílias assistidas”, destacou o coordenador da Rede Cidadã.

 

ASSISTA O VÍDEO ABAIXO

× FALE CONOSCO