Auditoria na Saúde foi determinada por Emanuel, assegura prefeito em exercício

O prefeito em exercício, José Roberto Stopa (PV), disse que a auditoria no processo de contratação de servidores temporários na Secretaria Municipal de Saúde (SMS), na verdade, é uma continuação da auditoria em toda a Prefeitura de Cuiabá, determinada pelo prefeito afastado do cargo, Emanuel Pinheiro (MDB).

Ele disse que o primeiro ato de gestão quando assumiu o município no dia 20 de outubro, um dia após o afastamento judicial de Emanuel no comando do município pela Operação Capistrum, foi realizar a auditoria na saúde, em razão do caso, mas que a SMS seria mais um dos órgãos que passaria pela inspeção

Leia também – Stopa determina auditoria na Saúde de Cuiabá
“A auditoria havia sido determinada em maio pelo Emanuel Pinheiro e isso já era algo planejado e eu estava dando sequência. Foquei na saúde pelos problemas que ocorreram. Já havia sido realizada auditoria na Limpurb e nas outras secretarias já havia sido determinada auditoria. Estou apenas dando continuidade e fazendo todo possível que Cuiabá continue desenvolvendo e crescendo”, assegurou.

Por meio da auditoria, o prefeito em exercício terá a noção da situação dos problemas na área, inclusive os problemas da falta de medicamentos. Ele disse que se reuniu com a secretária de Saúde e vai decidir com calma a rescisão de contratos sem que haja prejuízo para a população.

“Não se pode rescindir contrato da noite pro dia, a gente tem que fazer o que deve ser feito com muita calma. Não se pode fechar 10 UTI e deixar as pessoas correndo risco de morrer sem tratamento. Temos que agir com cautela e corrigir coisas. Cuiabá tem gestão plena e quem faz licitação e contratos é a própria Secretaria Municipal de Saúde, o que estamos fazendo é cobrar deste pessoal que faça da melhor forma possível”.

Fonte: leiagora

ASSISTA O VÍDEO ABAIXO

× FALE CONOSCO