Comércio e agronegócio de Rio Preto da Eva recebem mais de R$ 1,3 milhão em investimentos do Governo do Estado

Comércio e agronegócio de Rio Preto da Eva recebem mais de R$ 1,3 milhão em investimentos do Governo do Estado

As entregas ocorreram na manhã deste sábado 30-03-2024

No último sábado (30/03), o Governo do Estado realizou investimentos de mais de R$ 1,3 milhão nos setores do comércio e agronegócio de Rio Preto da Eva, localizado a 57 km de Manaus. Essa iniciativa, conduzida pelo governador Wilson Lima, tem como objetivo impulsionar o desenvolvimento desses setores, estimular a economia da região e, consequentemente, melhorar a qualidade de vida da população.

Durante a entrega dos investimentos, o governador ressaltou a importância de Rio Preto da Eva na economia do estado, uma vez que é o principal produtor de laranja do Amazonas e o maior produtor de peixes criados em cativeiro. Ele destacou que o município está localizado próximo à produção de gás natural e próximo a Itacoatiara. A rodovia AM-010 desempenha um papel crucial como o principal corredor de atividade econômica da região metropolitana. Rio Preto da Eva possui uma posição estratégica nesse contexto, especialmente considerando as perspectivas futuras com a criação do distrito bioagroindustrial.

Esses investimentos representam um passo importante para fortalecer a economia local, impulsionar a produção agrícola e garantir a sustentabilidade do setor do agronegócio na região. Além disso, eles contribuirão para a geração de empregos e renda, promovendo o desenvolvimento socioeconômico da comunidade.

O Governo do Estado reafirma seu compromisso em apoiar o crescimento de Rio Preto da Eva e de todo o Amazonas, buscando sempre o fortalecimento dos setores produtivos e o bem-estar da população. Através de investimentos estratégicos e parcerias sólidas, trabalharemos para impulsionar o progresso e criar um futuro próspero para todos os cidadãos.

A Agência de Fomento do Amazonas (Afeam) recentemente liberou R$ 673 mil por meio de 25 operações do programa “Mais Crédito Amazonas” para empreendedores dos setores do Comércio e Agronegócio.

Marcus Vinícius, diretor-presidente da Afeam, ressalta que a instituição possui diversos focos para a concessão de crédito. Ele enfatiza que o fomento do Governo do Estado tem o poder de transformar a vida das pessoas, especialmente aquelas que não conseguem acessar o emprego formal. O Estado, ao gerar crédito, emprego e renda para a população, está presente e atuante nessa importante função.

Além disso, foram entregues cartas para os beneficiados com a remissão de dívidas, que fazem parte do pacote de ações emergenciais implementado pelo Governo do Estado como resposta à estiagem. Essas cartas representam um valor total de R$ 337 mil, abrangendo 21 operações que receberam o aval técnico do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário do Estado do Amazonas (Idam) para serem elegíveis ao benefício.

Essas iniciativas visam fortalecer os empreendedores locais, impulsionando seus negócios, estimulando o crescimento econômico e proporcionando oportunidades de desenvolvimento para a população. A Afeam e o Governo do Estado estão comprometidos em apoiar os empreendedores do Amazonas, criando um ambiente favorável ao progresso e à prosperidade coletiva.

Por meio de parcerias estratégicas, programas de crédito e ações emergenciais, continuaremos trabalhando para impulsionar o potencial empreendedor do estado e contribuir para o fortalecimento da economia local. O objetivo final é melhorar a qualidade de vida dos cidadãos amazonenses e promover um futuro próspero para todos.

Os recursos financeiros têm como objetivo auxiliar empreendedores no financiamento de equipamentos, expansão de operações e fortalecimento das atividades no agronegócio. O casal formado por Alex Castro, de 41 anos, e Gláucia Taíssa, de 34 anos, trabalha há dois anos no ramo da marcenaria e considera a liberação de crédito da Afeam fundamental para investir no crescimento de seu negócio familiar.

Para Gláucia, a Afeam representa uma oportunidade de apoio para aqueles que desejam prosperar na vida e se tornar empreendedores de sucesso. Alex explica como pretende utilizar os recursos: “Vamos utilizá-los para comprar materiais essenciais para a nossa profissão, como máquinas e ferramentas. Também será possível adquirir uma máquina adicional, para que, caso ocorra algum problema com uma delas, tenhamos uma reserva”, concluiu.

Além disso, o governo, por meio do Idam, realizou outras entregas, como 200 Cartões do Produtor Primário (CPP), 16 Cadastros Nacionais da Agricultura Familiar (CAF) e 25 Cadastros de Criadores de Abelha sem Ferrão, um documento indispensável para a prática da meliponicultura.

Essas ações do governo visam fortalecer e apoiar os empreendedores e produtores locais, proporcionando-lhes as ferramentas necessárias para expandir e desenvolver suas atividades. O objetivo é promover o crescimento econômico, gerar empregos e melhorar a qualidade de vida das famílias envolvidas nas áreas do comércio e agronegócio.

Através dessas medidas, o governo demonstra seu compromisso com o desenvolvimento sustentável, incentivando a produção local e garantindo a continuidade das atividades agrícolas e comerciais. São ações que buscam criar um ambiente propício para o progresso e a prosperidade de todos os envolvidos, fortalecendo a economia do estado e promovendo o bem-estar da população.

 Programa de Aquisição de Alimentos

Através da Secretaria de Estado de Produção Rural (Sepror), foram realizados investimentos no valor aproximado de R$ 380 mil. Esses investimentos abrangem o apoio à Feira da Piscicultura e a entrega de diversos itens, incluindo: 900 mudas de café e 900 mudas de citros (laranja e limão) para 60 produtores; 20 kits para pescadores; 15 mil alevinos de tambaqui; e dois conjuntos de casas de farinha fornecidos pelo Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Agricultores e Agricultoras Familiares (Straaf) e pelo Sindicato de Rio Preto da Eva, contendo dois fornos de 75º e 55º, prensa, cevador e motobomba de 5CV.

Fernanda Rodrigues, uma agricultora de 28 anos, está envolvida na produção de macaxeira em Rio Preto da Eva, juntamente com sua família. Ela destaca a importância do Programa de Aquisição de Alimentos, que garante a venda dos produtos que, de outra forma, poderiam estragar.

“Fico feliz em saber que minha produção está sendo destinada às famílias em situação de vulnerabilidade, porque aquilo que produzo contribui para alimentar outras famílias”, completou Fernanda.

Esses investimentos e apoios têm como objetivo fortalecer a produção rural, incentivar a agricultura familiar e garantir o acesso a alimentos de qualidade para a população. Além disso, eles ajudam a reduzir o desperdício de alimentos, proporcionando uma renda estável para os agricultores e contribuindo para a segurança alimentar da comunidade.

O governo estadual, por meio da Sepror, continua comprometido em promover o desenvolvimento sustentável do setor agrícola, apoiando os produtores locais e criando oportunidades para o crescimento econômico e social. Através de programas e investimentos estratégicos, é possível construir um futuro mais próspero e equitativo para todas as famílias envolvidas na produção rural de Rio Preto da Eva e região.

Adicionalmente, foram realizadas entregas de 3,5 toneladas de alimentos para instituições sociais, por meio do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA). Esses alimentos foram adquiridos diretamente dos produtores rurais do município e incluem uma variedade de verduras e legumes, como mamão, abóbora, macaxeira, laranja, couve e banana.

O principal objetivo é garantir o apoio a um grande número de produtores, fortalecendo o setor primário no estado do Amazonas. Desde 2019, o governo estadual tem feito investimentos significativos nesse setor, buscando impulsionar o desenvolvimento do agronegócio e da agricultura familiar. O estado do Amazonas se destaca como o maior comprador de produtos provenientes da agricultura familiar.

Daniel Borges, titular da Secretaria de Estado de Produção Rural (Sepror), ressaltou o compromisso do governo com o fortalecimento do setor primário e com a promoção da agricultura familiar. Essas ações não apenas apoiam os produtores locais, mas também contribuem para o fornecimento de alimentos de qualidade para as instituições sociais, beneficiando aqueles que mais precisam.

Por meio dessas iniciativas, o governo estadual busca criar um ambiente favorável para o crescimento e a prosperidade dos produtores rurais, promovendo a segurança alimentar, o desenvolvimento econômico e a redução das desigualdades sociais. O investimento contínuo no setor primário demonstra o comprometimento em impulsionar a economia local, gerar empregos e melhorar a qualidade de vida das comunidades rurais no Amazonas.

Artesãos

Além disso, o Governador Wilson Lima promoveu a distribuição de 30 Carteiras Nacionais do Artesão para os talentosos artesãos indígenas da região. Esse documento é fundamental, pois proporciona o reconhecimento profissional aos artesãos, além de oferecer uma série de benefícios importantes para esses profissionais. Entre os benefícios garantidos pelo documento, destacam-se a possibilidade de emissão de nota fiscal avulsa e a participação em feiras nacionais e estaduais.

A entrega dessas carteiras representa um passo significativo na valorização e no apoio aos artesãos indígenas, reconhecendo a importância de seu trabalho e proporcionando-lhes oportunidades para promover e comercializar suas belas criações. Ao receberem a Carteira Nacional do Artesão, esses profissionais têm a chance de se destacar no mercado, ampliar suas redes de contatos e alcançar um público ainda maior.

A participação em feiras nacionais e estaduais é uma excelente oportunidade para os artesãos indígenas mostrarem seus talentos e compartilharem suas culturas com um público diversificado. Esses eventos proporcionam visibilidade, conexões comerciais e a possibilidade de expandir seus negócios, gerando renda e promovendo o desenvolvimento econômico e social das comunidades indígenas.

Além disso, a emissão da nota fiscal avulsa é um benefício crucial para os artesãos, pois lhes permite formalizar suas transações comerciais e atuar de forma legal no mercado. Isso fortalece a profissionalização do artesanato indígena, proporcionando segurança jurídica aos artesãos e estimulando um ambiente favorável aos negócios.

O governo estadual, por meio dessa iniciativa, demonstra seu compromisso em valorizar a cultura indígena e promover o empreendedorismo criativo, reconhecendo o potencial econômico e turístico do artesanato indígena. Essas ações visam impulsionar o desenvolvimento sustentável das comunidades indígenas, garantindo o respeito e a preservação de suas tradições, ao mesmo tempo em que proporcionam oportunidades para o crescimento e a prosperidade dos artesãos envolvidos.

ASSISTA O VÍDEO ABAIXO

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× FALE CONOSCO