Quartas de final da Copa do Brasil começam nesta quarta

O principal torneio mata-mata do calendário nacional volta ao centro das atenções nesta semana, com promessa de bastante emoção. Entre hoje e amanhã, os duelos de ida entre Grêmio x Flamengo, Athletico-PR x Santos, São Paulo x Fortaleza e Atlético-MG x Fluminense entram em cartaz nas quartas de final de Copa do Brasil. Por si só, os confrontos são atraentes pela essência de reunir camisas pesadas do país em partidas eliminatórias. Porém, além disso, cada um deles reserva aperitivos especiais que vão além dos 180 minutos de bola rolando nos gramados do país.

O peso das quartas de final da Copa do Brasil é medido, inicialmente, pelas 12 taças do torneio que vão a campo. Entre os postulantes à classificação para as semifinais, todos são clubes da Série A do Campeonato Brasileiro. Há quem brigue para chegar a um status hegemônico na galeria de troféus e quem sonha com a primeira conquista. Disputada em meio à janela de transferência, as quartas de final terão, ainda, jogadores novos estreando por seus clubes. Tabus, reencontros e nomes estrelados também dão brilho extra e são motivos para não perder cada um dos confrontos do torneio nacional.

GRÊMIO x FLAMENGO

1 – Renato X Grêmio
Ídolo como jogador e técnico, Renato Gaúcho reencontra o Grêmio quatro meses após ter sido demitido. Ele, inclusive, pisará pela primeira vez na Arena como rival. No geral, a relação é equilibrada: duas derrotas, dois empates e duas vitórias.

2 – Rafinha x Flamengo
O Flamengo também terá uma referência recente do outro lado. Campeão da Libertadores pelo rubro-negro em 2019, o lateral-direito Rafinha revê o ex-clube pela primeira vez ainda lutando por afirmação no Grêmio.

3 – Reforço rubro-negro
Recém-contratado pelo Flamengo, o meio-campista Andreas Pereira, ex-Manchester United, foi relacionado pelo técnico Renato Gaúcho e pode fazer o primeiro jogo pelo clube carioca na Arena do Grêmio, em Porto Alegre.

4 – Tabu para o lado carioca
O Flamengo carrega um tabu de 26 anos em mata-matas contra o Grêmio na Copa do Brasil. Após cair na semifinal de 1995, o rubro-negro eliminou o tricolor em 1999, 2004 e 2018. No geral, os gaúchos têm vantagem: 4 x 3.

5 – Briga pela hegemonia
Dono de cinco taças da Copa do Brasil, o Grêmio persegue o status de maior campeão do torneio. No ano passado, perdeu a chance de alcançar o Cruzeiro (seis títulos) ao ser vice-campeão para o Palmeiras, na temporada 2020.

Ida: Arena do Grêmio, hoje, 21h30 (Transmissão: Globo e SporTV) — Volta: Maracanã, 15/9, 21h30
Títulos em jogo: Cinco do Grêmio e três do Flamengo

ATHLETICO-PR X SANTOS

1 – Diniz volta no tempo
Em 2018, Fernando Diniz apareceu para o cenário nacional após um início avassalador à frente do Athletico-PR. O fim da relação, porém, foi melancólico: acabou demitido com apenas 34% de aproveitamento. Hoje, reencontra, mais uma vez, o clube paranaense.

2 – Novidades
O Athletico-PR pode ter duas estreias contra o Santos. Contratados na última semana, o zagueiro Lucas Fasson e o atacante Pedro Rocha foram relacionados. Ambos, porém, devem iniciar na reserva.

3 – Luta pelo bi
Athletico-PR e Santos possuem um título cada na Copa do Brasil. O Peixe levantou a taça em 2010, enquanto o Furacão conquistou o torneio em 2019. Somente um deles continuará em frente em busca do sonho do bicampeonato.

4 – Chance do ano
O Santos concentra na Copa do Brasil as possibilidades de conquistar algo na temporada 2021. No meio da tabela do Brasileirão, o Peixe deu adeus à Libertadores e à Sul-Americana.

5 – Rival de elite
Após estrear no torneio na terceira fase, o Santos terá contra o Athletico-PR o primeiro teste de elite. Antes, o time eliminou Cianorte e Juazeirense, ambos da Série D. O Furacão já tirou o Atlético-GO da competição nacional.

Ida: Arena da Baixada, hoje, 19h (Transmissão: SporTV) — Volta: Vila Belmiro, 14/9, 21h30
Títulos em jogo: Um do Athletico-PR e um do Santos

SÃO PAULO X FORTALEZA

1 – Dejavú
São Paulo e Fortaleza se reencontram nas fases finais. Em 2020, os dois estiveram frente a frente pelas oitavas, quando os paulistas levaram a melhor nos pênaltis. Hoje, mais um capítulo do duelo começa a ser escrito.

2 – Resta um
Além do título paulista conquistado no início da temporada, a única possibilidade real de título para o São Paulo é via Copa do Brasil. O time deve apostar todas as fichas no torneio que garante uma premiação milionária.

3 – Classificação
A sobrevivência no torneio impacta diretamente o planejamento da próxima temporada dos paulistas. Hoje, a julgar pela 12ª colocação no Brasileirão, disputar a Libertadores é um sonho distante, que apenas o título da Copa do Brasil pode tornar real.

4 – Embalo tricolor
O Leão ruge em busca de uma semifinal inédita de Copa do Brasil. O time chega embalado pela terceira colocação no Brasileirão. O tricolor é, também, dono do segundo melhor ataque da competição, junto ao Palmeiras, com 27 gols.

5 – Zebra não…
Atual campeão cearense, o Fortaleza busca grandes feitos, como chegar ainda mais longe na Copa do Brasil e passar, pela primeira vez, das quartas de final. A equipe treinada de Juan Pablo Vojvoda tem bom futebol. Portanto, o Leão não é zebra.

Ida: Morumbi, hoje, 21h30 (Transmissão: SporTV) — Volta: Castelão, 15/9, 21h30
Títulos em jogo: São Paulo e Fortaleza nunca venceram

FLUMINENSE X ATLÉTICO-MG

1 – Flashback
Fluminense e Atlético-MG chegam para o duelo pelas quartas de final em ritmo de flashback. Depois de 20 anos, cariocas e mineiros voltam a se encontrar pelo round entre as oito melhores equipes do torneio.

2 – Turbulência
A eliminação na Libertadores para o Barcelona escancarou um momento turbulento nas Laranjeiras. Roger Machado foi demitido e o bastão foi passado para o técnico Marcão, responsável por reavivar a temporada tricolor.

3 – Chance de taça
O Fluminense, que vinha bem na Libertadores, é o primeiro clube fora da zona de rebaixamento do Brasileirão. Porém, as atenções devem ser divididas com a Copa do Brasil, única possibilidade real de título em 2021.

4 – Constelação mineira
Encantando com o futebol bonito e eficiente nos gramados, o Galo desponta como um dos favorito a vencer a Copa do Brasil. Hulk, Nacho e agora Diego Costa, são os principais nomes de uma possível glória mineira.

5 – Consistência defensiva
Apesar dos 79 gols marcados no ano, o ataque atleticano não é, em números, um dos melhores do Brasil. Contudo, entre os oito restantes na Copa do Brasil, o time do técnico Cuca é o que menos levou gols até aqui: 26 em 46 jogos.

Ida: Nilton Santos, amanhã, 21h30 (Transmissão: SporTV) — Volta: Mineirão, 16/9, 21h30
Títulos em jogo: Um do Fluminense e um do Atlético-MG

ASSISTA O VÍDEO ABAIXO

× FALE CONOSCO